fechar

ausência de espermatozoides: extração microcirúrgica

Tratamento indicado para pacientes que tem azoospermia (ausência de espermatozoides no ejaculado) e desejam ter filhos. Estes casos podem ser de causa obstrutiva (nestes casos extraímos do epidídimo) ou de causa não obstrutiva (nestes casos extraímos do testículo).

Estas técnicas associadas a procedimentos de reprodução assistida, permitiram a estes homens gerarem filhos geneticamente seus.

Existem algumas técnicas que podem ser utilizadas:

  • PESA:
    Técnica oferecida a pacientes que apresentam azoospermia obstrutiva. Realizada através de punção percutânea do epidídimo, com agulha fina e aspiração dos espermatozoides.
  • MESA:
    Esta técnica é oferecida a pacientes que apresentam azoospermia obstrutiva. Realizada através de pequena incisão escrotal, exposição do testículo e epidídimo, e com uso do microscópio identifica-se os túbulos seminíferos, e coleta espermatozoides deles.
  • TESA:
    Técnica oferecida a pacientes que apresentam azoospermia não obstrutiva ou obstrutiva quando as técnicas anteriores falharam. Também pode ser utilizada nos pacientes que apresentam taxa de fragmentação do DNA espermático maior que 30%. Realizada através de punção percutânea do testículo com agulha onde são aspirados fragmentos de testículo, de onde vão ser retirados os espermatozoides. Se for necessário pode ser realizado no testículo contralateral no mesmo procedimento.
  • TESE:
    Técnica que segue as mesmas indicações da TESA, porém utilizamos em casos mais difíceis de azoospermia não obstrutiva. Realizada através de pequena incisão escrotal, exposição do testículo e epidídimo, são retirados fragmentos de testículo, sem uso de magnificação de imagem, e este material é enviado para o laboratório, para a extração de espermatozoides. Pode-se realizar em testículo contralateral, no mesmo procedimento, se for necessário.
  • Micro-TESE:
    Atualmente esta é a técnica que mais utilizamos nos pacientes com azoospermia não obstrutiva e naqueles que não obtiveram espermatozoides na TESA, sendo que a micro-TESE, também mais eficiente que a TESE. Com a utilização do microscópio cirúrgico e material de microcirurgia, realizamos a microdissecção dos túbulos seminíferos do testículo, procurando áreas onde haja maior chance de encontrar espermatozoides, fazendo uma varredura de todo o parênquima testicular e aumentando muito a nossa chance de sucesso na obtenção de espermatozoides, bem como diminuindo a chance de complicações destes procedimentos, quando comparada às técnicas não microcirúrgicas.

entenda como funcionam os tratamentos

InseminaçãoArtificial

Na inseminação artifical controlamos a ovulação através de ecografias para determinar o período fértil.

No momento adequado é feita a coleta do sêmen por masturbação na própria clínica, sua preparação e inseminação no útero.

Inseminação Artificial

FIVFertilização in vitro

Uma das técnicas mais utilizadas de reprodução assistida, conhecida popularmente como “bebê de proveta”.

FIV - Fertilização in vitro

ICSIInjeção Intracitoplasmática de Espermatozoide

As etapas do tratamento são exatamente as mesmas da FIV. A decisão de realizar ou não a ICSI é técnica e não muda o tratamento para a paciente.

ICSI - Injeção intracitoplasmática de espermatozoide

DiagnósticoPré-implantacional

Esse procedimento possibilita a seleção de um embrião antes de sua transferência para o útero.

Diagnóstico Pré-implantacional

Congelamentode Óvulos

O congelamento de óvulos é indicado para mulheres que desejem preservar a sua fertilidade para que possam ter filhos no futuro.

Congelamento de Óvulos
insemine · Iguatemi Corporate

Porto Alegre | RS

Av. Dr. Nilo Peçanha, 2825 | Cj. 905
Chácara das Pedras
contato@insemine.com

Fones
(51) 3388 1212 (51) 3331 1388